Entry: Blood Song 14.3.06



ref.128/06

Não é por acaso que o livro Blood Song de Eric Drooker tem como subtítulo A Silent Ballad. Trata-se, tal como já fizera em Flood! há mais de 10 anos, de uma novela gráfica construída apenas com a arte e sem utilizar o recurso de palavras escritas.

O livro conta a história de uma jovem que, depois de concretizar a fuga a um massacre militar na ilha que habita, na companhia do seu fiel canídeo, e após uma longa e árdua travessia no oceano, chega a uma metrópole repleta de confusão e solidão. O único motivo de interesse que ali encontra são os sons emitidos pelo instrumento de um músico de rua, pelo qual se apaixona. Mas esta nova tranquilidade depressa se esgota coom a polícia a garantir o cumprimento da política contra as actuações musicais no espaço público.

Com uma palete de cores reduzida - excepto durante as epifanias das personagens, onde as explosões de cor contrastas com o restante teor monocromático -, a técnica utilizada foi o scratchboard, seguido da aguarela.

Com um argumento e arte desta qualidade, só é pena Drooker espaçar tanto as suas novelas sem palavras. Quer-se mais...

Blood Song: A Silent Ballad
Eric Drooker
Harcourt /Harvest, 2002 (EUA)
304 pp, brochado
ISBN 0-15-600884-X

   0 comments

Leave a Comment:

Name


Homepage (optional)


Comments