22.5.06
A Verdadeira História de Jota Cristo

ref.213/06

Já aqui se abordou A Verdadeira História de Portugal (nos seus 2 volumes) de Ricardo Ferrand. Neste volume, Ferrand debruça-se sobre outra Verdadeira História, a de Jota Cristo.

Este foi o volume de estreia de Ferrand, sendo evidente a influência da BD franco-belga no seu traço e no seu humor (este, também português, sem dúvida). Nele, a história de Cristo é humoristicamente transportada para a Lisboa actual, sem que haja nenhum elemento divino pelo meio.

Tenho de confessar que, a nível de arte, gosto mais de álbuns posteriores nos quais há aplicação de cor. No entanto, estão lá todas as pistas (excepto, talvez, as das suas incursões infanto-juvenis) de que Ferrand se iria tornar um dos nomes incontornáveis de uma nova geração de BD portuguesa, com vários álbuns publicados.

Após as 32 páginas de BD, existe ainda um extra, O Sagrado Álbum das Santísimas Fotos com divinos comentários do próprio.

A Verdadeira História de Jota Cristo
Ferrand
Witloof, 2000 (Portugal) [3ª edição: 2002]
44 pp, brochado
ISBN 972-98504-7-X


Posted at 15:57 by enanenes
Deixe a sua opinião  




21.5.06
Crime no Expresso Oriente & Morte no Nilo

ref.211-212/06

Como já se referiu, da série de 5 álbuns Agatha Christie publicados no mercado francófano pelo Claude Lefrancq Editeur, a Repsol disponibilizou 3 no mercado português via a espanhola Planeta DeAgostini. Além dos Dez Pequenos Negros, as outras duas obras adaptadas foram eventualmente as duas mais conhecidas do famoso detective belga, Hercule Poirot: O Crime no Expresso Oriente (Murder on the Orient Express, escrito originalmente pela autora em 1934) e Morte no Nilo (Deat on the Nile, 1937).

Seja no famoso comboio Expresso do Oriente, bloqueado pela neve no meio de um campo jugoslavo, seja durante um cruzeiro pelo Nilo, caberá a Poirot desvendar o enigma por trás dos assassínios.

Igualmente adaptado por François Rivière, a arte coube a Jean-François Miniac, o qual inventou o pseudónimo de Solidor para a republicação destas obras, uma vez que considera que as obras não são representativas do seu traço. Morte no Nilo obreve o prémio do público em 1996 no Festival de Creil.

Crime no Expresso Oriente (Le Crime de l'Orient Express, 1995)
François Rivière & Jean-François Minia
Colecção Agatha Christie
Repsol, 1997 (Portugal)
48 pp, cartonado
ISBN 84-396-6236-5

Crime no Expresso Oriente (Mort Sur le Nil, 1996)
François Rivière & Jean-François Minia
Colecção Agatha Christie
Repsol, 1997 (Portugal)
48 pp, cartonado
ISBN 84-395-6234-9


Posted at 15:24 by enanenes
Deixe a sua opinião  




20.5.06
Príncipe Valente 1939-40

ref.210/06

Com alguma surpresa, encontrei excertos da minha opinião sobre o 1º volume do Príncipe Valente na folha A4 suplementar do 2º volume cronológico, no meio de outras, coligidas por Manuel Caldas.

Este 2º volume (o 4º a ser publicado) reúne as pranchas dos anos 1939-40, estando reproduzidas as 99 a 203 d'A Saga da Espada Cantante, notando-se já uma evolução a nível da elaboração do argumento.

Os elogios ao trabalho de Caldas na obra de Harold R. Foster continuam actuais, aguardando-se agora o biénio 1941-42 que fará a ligação com os já publicados 1943-44 e 1945-46 (o que originará que leia 3 álbuns de seguida), bem como a anunciada nova versão do livro Foster e Val, com o mesmo formato destas edições e muitas imagens a cores.


Posted at 19:17 by enanenes
Deixe a sua opinião  




19.5.06
Disney Especial #231: Os Aceleras

ref.209/06

No Disney Especial #231, intitulado Os Aceleras, 4 das 12 histórias ostentam o símbolo de história inédita.

O volume abre com uma história inédita da subsérie PIA, intitulada O Rally de Montecarola (il rally di Montecarola, 2004) de Bruno Sarda e Federico Mancuso. Dispensável.

O gag inédito da subsérie italiana Trafficopoli, intitulado Passadeiras... Campestres (Strisce... campestri, 2004) de Sarda e Andrea Lucci, com os Escuteiros-Mirins, é também pouco inspirado.

A 3ª história inédita, O Novo Carro do Pateta (La nuova auto di Pippo, 2002) é da autoria de Massimiliano Valentini e Maria Luisa Ugetti. Não ficará na memória.

O último inédito é um gag da subsérie Rei dos Sarilhos (Re di pasticci) de Enrico Faccini, dedicada ao Peninha, intitulada Para Lá do Ecrã (Oltre lo schermo, 2004). Eventualmente, a história mais engraçada das 4 inéditas.

Quanto às que já não são inéditas, outra história italiana, desta feita do Mickey, intitula-se A Motomania (La Motomania, 1968), com arte de um jovem Massimo de Vita a ilustrar o argumento dos irmãos Abramo e Gian Paolo Barosso. Pouco interessante.

Mais engraçada é sem dúvida a dinamarquesa Uma Boleia para Min (Ved vejkanten, 1975) da autoria do dinamarquês Tove Dester e do espanhol Antonio Gil-Bao.

Outro clássico interessante é o desenhado pelo norte-americano Tony Strobl para o mercado externo, Sem Entradas e Sem Saídas (Please Remember, 1973).

Já a aventura brasileira de Zé Carioca, Loucura na Pista (Pirando na Pista, 2000), de Rafles Magalhães Ramos e Eli Marcos M. Leon, não desperta o interesse.

A dinamarquesa ET Snob (Sær kontakt af tredje grad, 1999), uma história do Mickey às voltas com um E.T. da autoria da norte-americana Sarah Kinney, a esposa de Stefan Petrucha, e do espanhol Francisco Rodrigeuz Peinado, é mais interessante, mas não ultrapassa o nível mediano.

Ligeiramente melhor é a história dinamarquesa do Donald O Taxista (The Driver, 1999) do britânico Charlie Martin e do espanhol Ignasi Calvet Estéban.

Da subsérie italiana Matilda l'apprendista streghetta de Giovanna Bo e Emilio Urbano, é publicado a 1º história, Lição de Voo (La sfida... in volo, 1999), onde a Maga é a orientadora de Magali.

A última história é também italiana, da autoria de Diego Fasano e Claudio Sciarrone, intitulando-se Encontro Inesperado (L'arrivo inatteso, 1998), com algumas deficiências a nível do argumento.

Em suma, uma compilação com mais baixos que altos...

Disney Especial #231: Os Aceleras
(vários autores)
Edimpresa, Abril de 2006 (Portugal)
128 pp, brochado
DL 126 646/98


Posted at 17:36 by enanenes
Deixe a sua opinião  




18.5.06
O Caso dos Dez Negrinhos

ref.208/06

Entre 1995 e 1997, Claude Lefrancq Editeur colocou à disposição dos leitores francófonos 5 álbuns de BD da série Agatha Christie, na qual constavam adaptações de 5 livros da autora pelo argumentista François Rivière, 3 deles com arte de Frank Leclercq.

Um destes foi editado em Portugal, integrado na promoção de 6 álbuns de BD que a gasolineira Repsol realizou em 1997 no nosso país (com os direitos detidos pela Planeta DeAgostini, impresso em Espanha e um ISBN que revela ser espanhol).

Intitulava-se O Caso dos Dez Negrinhos (escrito pela autora em 1939 com o título original Ten Little Niggers). Dada a edição ser espanhola, a revisão do texto foi francamente má. No entanto, os apreciadores da obra de Christie deverão gostar da adaptação. A arte de Leclercq adapata-se perfeitamente aos à história.

Curiosamente, os 5 volumes da série da escritora de suspense e mistério foram reeditados recentemente no mercado francófono pela Emmanuel Proust Editions, aos quais foram adicionados originais, contando neste momento a série com 12 números, não estando desta feita o argumento de todos os livros entregue Rivière.

O Caso dos Dez Negrinhos (Dix Petits Nègres, 1996)
François Rivière e Frank Leclercq
Colecção Agatha Christie
Repsol, 1997 (Portugal)
48 pp, cartonado
ISBN 84-395-6238-1


Posted at 21:49 by enanenes
Deixe a sua opinião  




17.5.06
The Gift vol.1-2

ref.206-207/06

Com argumento de Raven Gregory e arte de Tyler Kikham, a série The Gift começou por ser uma pequena publicação independente, algo que mudou quando a partir do #8 passou a ser assumida pela Image.

Os 2 primeiros trades disponíveis reúnem os 10 primeiros números, os quais reúnem a totalidade do primeiro arco, o qual, dizem as lendas, é apenas um exercício de aquecimento do que há-de vir. Nestas 10 primeiras edições, um poderoso ser ancião que atravessou os séculos, escolhe em cada uma delas um indivíduo a quem confere poderes através de um presente. Por exemplo, uma pérola deu o controlo do elemento água a um empregado de bar e um guizo deu poderes telecinéticos a um bebé...

Não se presuma que com grandes poderes vêm grandes responsabilidades pois nada disso se passa nesta série, uma vez que os presentes raramente trouxeram benefícios para quem os usa e são frequemente utilizados para matar outros indivíduos.

Com a leitura do 10º número, ficamo-nos a aperceber que muito se passa por trás destas escolhas e que as estórias aparentemente independentes - ou seja, as escolhas do ancião - podem não ser tão aleatórias como poderiam parecer. Inclusivamente, segundo Gregory, muitos dos acontecimentos terão efeitos duradouros e ramificações nos arcos seguintes. Quais os verdadeiros motivos da bizarra personagem?

Gregory revelou que pretende terminar a série com tudo explicadinho por volta do número trinta e tal... Até ao momento saíram 14 números.

The Gift vol 1: Choices (inclui #1-5)
Raven Gregory & Tyler Kirkham
Image, 2004 (EUA)
144 pp, brochado
ISBN 1-58240-416-X

The Gift vol 2: Consequences (inclui #6-10)
Raven Gregory & Tyler Kirkham (& Rich Bonk no #7)
Image, 2005 (EUA)
126 pp, brochado
ISBN 1-58240-528-X


Posted at 20:14 by enanenes
Deixe a sua opinião  




16.5.06
Tio Patinhas #245

ref.205/06

No Tio Patinhas #245, o destaque vai para as 2 histórias dinamarquesas coprotagonizadas pelo Patinhas e a Maga: Dose Dupla (Kusine Abrazella, 2004) do sueco Per Erik Hedman e o espanhol José Maria Millet Lopez e O Desaparecimento da Moedinha (Umage makkere, 2004) dos norte-americanos Pat e Carol McGreal e do argentino José Massarolli.

Algo engraçada é a história italiana No Ar (In onda, 2004) de Nino Russo e Giorgio de Vita, em que o Tio Patinhas monta uma rádio com o Donald e o Peninha como locutores.

Mais previsível é a outra história dinamarquesa dos McGreal e a espanhola Maria José Sánchez Núñez, intitulada O Fã dos Metralha (Nyt medlem, 2001).

As restantes histórias são italianas: A Invenção do Século (L'invenzione del secolo, 2004) de Angelo Palmas e Vitale Mangiatore, O Segredo do Tambor (Il segreto del tamburo, 2005) de Rodolfo Cimino e Lorenzo PastrovicchioIlegítima Defesa da subsérie Diário do Baptista (Illegittima difesa - Dal diario di Battista, 2005).

Tio Patinhas #245
(vários autores)
Edimpresa, Maio de 2006 (Portugal)
96 pp, brochado
ISSN 0874-0623


Posted at 21:02 by enanenes
Deixe a sua opinião  




15.5.06
Pato Donald #133

ref.204/06

E eis que a tão aguardada história inédita de Don Rosa nos chega através da revista Pato Donald #133 (2ª série). Rosa já tinha realizado uma história com os 3 Caballeros (leia-se Donald, Zé Carioca e Panchito) em 2000, numa das poucas BD que reúnem as 3 personagens. Naquela, Donald reencontrava os seus 2 amigos no México, onde descobrem uma mina de prata. Desta feita, na história dinamarquesa Sete Cavaleiros (Menos Quatro) e um Destino (De tre Caballeros rider igen – igen, 2005), os sobrinhos de Donald apercebem-se de uma depressão no tio e organizam um reencontro surpresa com o José Carioca e o Panchito no Brasil, onde encontra a cidade perdida subterrânea Matatu-Araracauga na Serra do Roncador em Mato Grosso.

Ambientada na Roma Antiga, mais propriamente nas Guerras Púnicas, a última história da revista, intitulada, Claudius Donald e A Chama Negra (Claudio Paperinus e la fiamma nera, 2001) é da autoria de Roberto Marini e Giorgio Figus.

Da Itália, chega também uma ... Dor de Cabeça! (Un bel "rompicapo", 1999) de Enrico Faccini, uma das cerca de 50 histórias onde aparece Patónio (Sgrizzo Papero), um primo de Donald e Peninha criado em 1964 por Romano Scarpa e que não figura na árvore genealógica dos patos de Don Rosa.

A restante estória é dinamarquesa, escrita pelo sueco Per Erik Hedman e desenhada pelo espanhol Juan Torres Perez. Em Curso de Sobrevivência (Ud i naturen, 2003), a Margarida realiza o referido curso na floresta com os Escuteiros-Mirins.

Sem dúvida, a história de Don Rosa é o ponto alto!

Pato Donald #133
(vários autores)
Edimpresa, Maio de 2006 (Portugal)
96 pp, brochado
ISSN 0874-0607


Posted at 13:10 by enanenes
Deixe a sua opinião  




14.5.06
Small Hands

SMALLHT1.JPG

ref.203/06

Lançado conjuntamente com Caballo, Small Hands de Danijel Zezelj é uma novela gráfica na verdadeira acepção do termo. Trata-se da história de um rapaz afro-americano que tenta sobreviver à violência de uma área pobre de Nova Iorque, esperando encontrar uma saída ao seguir os passos imaginários do pianista de jazz Thelonious Monk.

A arte a preto e branco de Zezelj é sublime, sendo impossível deixar o leitor indiferente.

Como curiosidade, registe-se que o projecto não se esgotou no belo livro. Zezelj e a saxofonista Jessica Lurie - da banda de jazz Living Daylights - realizaram uma produção multimédia homónima.

Small Hands
Danijel Zezelj
Petikat, 2004 (Croácia)
96 pp, brochado


Posted at 11:27 by enanenes
Comentários (2)  




13.5.06
Caballo

ref.202/06

Caballo contém 10 histórias curtas de Danijel Zezelj, as quais têm lugar em zonas de guerra, subúrbios e cidades do passado e do presente.

As personagens incluem marinheiros, soldados, crianças e tigres, cada um dos quais no limite entre a sombra e a luz, a calamidade e a esperança, o imaginário e o real.

A arte de Zezelj é, ela própria, um jogo do preto no fundo branco, no limite do que é desenhado e evocado.

Apesar da Petikat ser uma editora croata, fundada por Zezelj, Greiner e Kropilak, garante-se que o texto se encontra em inglês.

Caballo
Danijel Zezelj
Petikat, 2004 (Croácia)
112 pp, brochado


Posted at 10:53 by enanenes
Deixe a sua opinião  




Previous Page Next Page
   

<< June 2017 >>
Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat
 01 02 03
04 05 06 07 08 09 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30

Estatísticas 2005:
Entradas: 369
Livros: 489
Entrevistas: 3



wwwBEDÊ


Outros sites:
BDesenhada.com
Tugópolis



Outros blogs:
Séries de TV
Cinema
CULTura PoP


Visitantes:




If you want to be updated on this weblog Enter your email here:




rss feed