29.1.06
X-Treme X-Men vol. 5 e 6

ref.039-040/06

Em Portugal, a Devir não publicou as histórias mais interessantes de X-Treme X-Men, tendo exemplificado tal com os comentários que teci aos números que se seguiram aos por cá publicados e que constam do TPB Schism.

God Loves, Man Kills é o 5º TPB, reunindo os comics #25 a 30 (o #24, explicando como Míssil se juntou à equipa só seria publicado no 6º). Chris Claremont volta a introduzir a personagem do reverendo William Stryker, embora este segundo capítulo não tenha o peso - nem pretenda ter, dados os acontecimentos terem um âmbito geograficamente bastante mais restrito - da história original. Trata-se, contudo, de uma boa saga de X-Treme X-Men e, como sabem, elas não ultrapassam do dedos de uma mão. Outras personagens que estão de regresso são Lady Deathstrike e Kitty Pride. Quanto à arte, são os primeiros 6 números de Igor Kordey, amado ou odiado pelos fãs de comics. Pessoalmente, existe uma ou outra vinheta em que lhe reconheço um bom trabalho, mas, de um modo geral, considero completamente exagerada a cotação que tem entre o mercado.

Como extra, além das capas originais de Salvador Larroca e de um posfácio de Claremont, apresenta ainda a história original de 1982, uma das primeiras Marvel Graphic Novels, que chegou a Portugal 6 anos depois, importada do Brasil, no 1º número da Série Graphic Novel da Editora Abril, com o título O Conflito de uma Raça (entretanto, recentemente publicada naquele país pela Panini com o título Deus Ama, o Homem Mata). Nesta história, Stryker inicia uma cruzada religiosa contra os mutantes, tentando utilizar os poderes mentais do Professores Charles Xavier para destruir as mentes dos mutantes a uma escala global. Para derrotar Stryker foi necessário aos X-Men se unirem a Magneto. Claremont indicaria assim as linhas gerais a seguir nos títulos mutantes, as quais ainda hoje têm repercussões em todo o Universo Marvel. Quanto à arte de Brent Anderson, hoje eventualmente datada, por vezes com uma quantidade infindável de vinhetas por prancha, em conjunto com a colorização de Steve Ollif, estava a anos luz da arte normalmente exibida nas revistas mensais. Como curiosidade, diga-se que foi esta publicação que inspirou o argumento para o filme X-Men 2.

O 6º TPB será o último a ler com alguma segurança, antes do nível das histórias passar ao das publicadas pela Devir no nosso país. De seu título Intifada, reúne o #24 (a tal história a solo de Míssil a explicar como integra a equipa e que foi a última história a ser desenhada por Salvador Larroca) e os #31 a 35, novamente da autoria de Claremont e Kordey. Como extras, apenas constam as capas de Salvador Larroca e uns esboços realizados por Kordey sobre os fatos da equipa.

Enquanto que Gambit e Tempestade se encontram numa linha de argumento paralela que continuará nos números seguintes, a restante equipa encontra-se na Califórnia com Vampira, sendo explorado o conceito das X-Corps e introduzidas personagens conhecidas, sejam dos antigos Novos Mutantes (o brasileiro Roberto da Costa e Magma) ou antigos vilões (como o Empata). Os conflitos entre os mutantes e humanos vão aumentando, não sendo tal tão aleatório como se possa pensar...

Eis mais exemplos de como os X-Treme X-Men também tiveram direito a bons momentos.

God Loves, Man Kills & Intifada
X-Treme X-Men vol. 5 & 6 (#24-35 + God Loves, Man Kills original)
Chris Claremont, Salvador Larroca, Igor Kodey & Brent Anderson
Marvel, 2004 (EUA)
216 pp + 142 pp, brochados
ISBN 0-7851-1254-5 e -1230-8


Posted at 18:18 by enanenes

 

Leave a Comment:

Name


Homepage (optional)


Comments







Previous Entry Home Next Entry
   

<< January 2006 >>
Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat
01 02 03 04 05 06 07
08 09 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31

Estatísticas 2005:
Entradas: 369
Livros: 489
Entrevistas: 3



wwwBEDÊ


Outros sites:
BDesenhada.com
Tugópolis



Outros blogs:
Séries de TV
Cinema
CULTura PoP


Visitantes:




If you want to be updated on this weblog Enter your email here:




rss feed